segunda-feira, agosto 08, 2005

 

Assim vai o País e o Mundo

· O empresário Manuel António Torneiro, de 72 anos, que tinha anunciado que iria encabeçar uma lista de independentes à Câmara Municipal de Elvas nas autárquicas de Outubro, vai afinal concorrer pelo Partido Humanista. O candidato, único vereador da oposição no actual executivo da autarquia de Elvas, eleito em 2001 como independente pela coligação PSD/CDS-PP, garantiu hoje à agência Lusa que, com o apoio do Partido Humanista, espera ter “maior visibilidade”.


· Cinco incêndios por circunscrever, mais três do que às 14:30, lavravam hoje às 16:45 nos distritos de Bragança, Guarda, Portalegre e Vila Real, anuncia o último balanço divulgado pelo Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil (SNBPC). Encontram-se a combater, a controlar e a vigiar as áreas atingidas pelas chamas 1.002 bombeiros apoiados por 280 veículos e 24 aeronaves. Cinco pelotões de militares, num total de 125 elementos estão também mobilizados em acções de consolidação do rescaldo e vigilância, acrescenta o comunicado do SNBPC.

· A Junta Metropolitana do Algarve pediu hoje ao Governo investimentos urgentes para a barragem de Santa Clara e o tratamento de água do mar com o objectivo de combater seca na região. “Importa que o Governo decida connosco rapidamente a criação de uma comissão técnica para se equacionarem soluções” tais como “investimentos na Barragem de Santa Clara (Mira)” ou no “tratamento da água do mar”, diz uma nota de imprensa da Junta Metropolitana do Algarve enviada à Lusa.

· Os Estados Unidos poderão reforçar a sua presença militar no Iraque até ao final do ano para garantir a segurança do referendo e das eleições gerais previstas, respectivamente, para Outubro e Dezembro, anunciou hoje um porta-voz do Pentágono. Apesar de ainda não ter sido tomada qualquer decisão sobre o prolongamento das missões das unidades no terreno ou o envio de reforços, é provável que tal aconteça, indicou Lawrence DiRita. “Modificámos a rotação das unidades durante as eleições de Janeiro e penso que é perfeitamente plausível que façamos a mesma coisa para estas eleições”, acrescentou. Caso sejam necessárias tropas suplementares, estas deverão ser fornecidas pela 82/a divisão aerotransportada, que já enviou um batalhão para garantir a segurança das eleições de Setembro no Afeganistão.

· Munir el-Motassadeq forneceu um “apoio activo” aos atacantes suicidas do 11 de Setembro de 2001 nos Estados Unidos, afirmou hoje o Ministério Público alemão no Tribunal de Recurso de Hamburgo que está a julgar o marroquino. Motassadeq “não se limitou a assegurar uma entreajuda entre irmãos”, considerou o procurador-geral federal, Walter Hemberger, nas suas alegações, sublinhando que o apoio prestado pelo marroquino permitiu a “dissimulação” dos actos terroristas.
· Israel vai evacuar quinta-feira o primeiro dos 21 colonatos judeus da Faixa de Gaza, numa operação coordenada entre os colonos e as autoridades, foi hoje anunciado. No colonato em questão, Peat Sade, situado a sul do bloco de Gush Katif, residem 22 famílias. Residentes do colonato confirmaram hoje que quarta-feira vão realizar um acto de despedida comunitário e quinta-feira começa a transferência de pessoas para o seu novo local de residência, Mavkiín, a 15 quilómetros a norte da Faixa de Gaza.

· A Volta a Portugal em bicicleta sem uma chegada à Torre é, para o director desportivo da Milaneza-Maia, Manuel Zeferino, uma corrida “desnatada”, que perde grande parte da sua essência. Um dia depois de ter colocado um corredor da sua equipa, o espanhol Francisco Perez, na disputa da vitória, precisamente na primeira de duas etapas com passagem sem paragem na Serra da Estrela, Zeferino reforçou as suas críticas ao traçado. “A Volta a Portugal, sem uma chegada à Torre, foi desnatada”, resumiu o técnico, lembrando que, no tempo de Joaquim Gomes, vencedor das edições de 1989 e 1993 e actual responsável pelo traçado da corrida, era quase inconcebível que isso sucedesse.

· A Autoridade da Concorrência tem até 20 de Outubro para formalizar a aprovação da compra da Lusomundo Media pela Controlinveste, mas a divulgação espera apenas pela reunião do conselho de concorrência, disse hoje à Lusa fonte da organização. “Tecnicamente a Autoridade da Concorrência (AdC) ainda está dentro do prazo dos 90 dias” atribuído a partir do momento em que o processo entrou em fase de investigação aprofundada, “o que significa que a decisão pode ser divulgada apenas em Outubro”, explicou a mesma fonte.

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

eXTReMe Tracker