quarta-feira, agosto 10, 2005

 

Assim vai o País e o Mundo...

 Manuel Maria Carrilho criticou hoje o “prolongado silêncio” de Carmona Rodrigues sobre “o impasse” do túnel do Marquês, desafiando o vice-presidente da autarquia e cabeça de lista do PSD à câmara a prestar esclarecimentos sobre a obra. O cabeça de lista do PS à Câmara Municipal de Lisboa afirmou a que obra “está parada devido à situação de, no nó com a avenida Fontes Pereira de Melo, o túnel passar a 50 centímetros da galeria do metropolitano”. “A obra está parada, está num impasse que não é assumido. Os técnicos dizem que só há duas maneiras de a obra avançar, ou se condiciona o trânsito no metro ou no túnel”, afirmou Carrilho, considerando que qualquer uma das opções prejudicará a cidade.

 O presidente da Câmara de Lisboa, Pedro Santana Lopes, negou hoje que a construção do Túnel do Marquês esteja num “impasse” e garantiu que a obra está a cumprir os prazos previstos. Santana Lopes reagia assim às declarações do candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Manuel Maria Carrilho, que afirmou hoje que a obra “está parada devido à situação de, no nó com a Avenida Fontes Pereira de Melo, o túnel passar a 50 centímetros da galeria do metropolitano”. “A obra está parada, está num impasse que não é assumido. Os técnicos dizem que só há duas maneiras de a obra avançar, ou se condiciona o trânsito no metro ou no túnel”, sustentou Carrilho, durante uma visita ao local.

 O vice-presidente da Câmara de Leiria considerou hoje que os danos causados pelos incêndios no concelho não justificam um pedido de calamidade pública para o município. “O estatuto de calamidade pública é útil para os casos de danos humanos e em bens”, justificou Vítor Lourenço, salientando que a
maior parte dos prejuízos, orçados em 42 milhões de euros, está relacionada com a destruição de áreas florestais. No concelho, estão contabilizadas 14 casas danificadas pelas chamas que atingiram também vários anexos, veículos e unidades agro-pecuárias.

 A Polícia Judiciária anunciou hoje que apreendeu cerca de 200 mil doses de cocaína a bordo de um cargueiro no porto de Lisboa e deteve alguns elementos da tripulação do navio. Esta operação, realizada pela Directoria de Lisboa da PJ em colaboração com a Polícia Marítima e a Capitania do Porto de Lisboa, foi desencadeada no momento em que a embarcação, que fazia com frequência a rota entre a América Latina e a Europa, atracou no porto de Lisboa, proveniente da Colômbia.

 Os preços em Portugal devem ter quase estagnado em Julho face a Junho, com a inflação média a descer para os 2,1 por cento, segundo as previsões dos analistas contactados hoje pela agência Lusa. O BPI admite que o índice de preços no consumidor estagnou no sétimo mês do ano, enquanto o BES prevê uma subida mensal de 0,1 por cento e o BCP e o Santander Negócios Portugal antecipam um crescimento de 0,2 por cento (ver tabela). Em Junho os preços mantiveram-se inalterados face a Maio. A puxar os preços para cima deve ter estado o aumento do IVA, dos combustíveis e da classe da alimentação, devido aos efeitos da seca.

 O Governo basco proibiu hoje a manifestação convocada pelo Batasuna para domingo em San Sebastian, considerando que por estar ilegalizado o partido não pode convocar este tipo de acções. Numa nota, o Departamento do Interior baseia-se na decisão da Assembleia Nacional que determina que o Batasuna “tem suspensa a capacidade de convocar este tipo de acções”.

 O juiz chileno Sérgio Muñoz ordenou hoje a detenção da mulher do ex-ditador Augusto Pinochet, Lucia Hiriart, por presumível cumplicidade no delito de fraude fiscal, informaram fontes judiciais. A ordem do juiz foi dada no quadro das investigações sobre as contas secretas de Pinochet nos Estados Unidos, calculadas em 17 milhões de dólares.

 O seleccionador italiano de hóquei em patins, o português Cristiano Pereira, vaticinou hoje a “morte lenta” da modalidade, caso o investimento continue a ser pouco avultado. Já apurado para os quartos de final do 37º Campeonato do Mundo, que se realiza em São José, Califórnia, Cristiano Pereira revelou a sua preocupação e exigiu uma mudança de mentalidade. “Este Mundial é o exemplo de que algo tem de mudar. A solução é um maior investimento. Podemos ir retocando pequenas coisas, mas o essencial mantém-se, e assistimos depois a estes resultados tão desnivelados”.

 Os U2 só actuam domingo em Lisboa, mas desde Março, altura em que esgotaram os bilhetes, integram a lista dos concertos que maior afluência tiveram em Portugal, com 52 mil espectadores. Apesar de se esperar um mar de gente no Estádio Alvalade XXI e dos mais de 50 mil bilhetes terem esgotado há meses, o quarto concerto dos U2 em Portugal não bate recordes em Portugal em espaços ao ar livre.

Comments:
Querida, cá estou eu.
O sujeito de «vai» é «o país e o mundo» - que são dois, certo? -; assim sendo, deves escrever «Assim vão o País e o mundo» (mundo não necessita de maiúscula).

Beijos
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
Adorei...principalmente o erro.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

eXTReMe Tracker