terça-feira, abril 04, 2006

 

Quando é que se percebe que o jornalismo já não é o que era...

... quando, em dois anos, o número da minha carteira profissional baixa 3332 números. Uns morreram e outros tiveram cabeça e conseguiram largar a droga.

Comments:
Acho bem. Este país tem jornalistas a mais e há alguns que, pelos vistos, ganharam juízo.

Então já deves ser o 6 700 e qualquer. Eu estarei umas centenas abaixo, mas só vendo o cartãozinho encarnado.
 
Mesmo assim ainda somos muitos... para os jornais, TV, magazines, que há...
Quem é que teria sido a cabecinha que abriu escolas de jornalismo sem saber se ia haver jornais...
Era o mesmo irmos agora todos estudar medicina, era um mundo de médicos.
Enfim!
 
quase acertaste em cheio guedes ;)

É verdade, há gente a mais para os meios que temos. Mas pronto... é bom saber que há gente que vai ganhando juízo!
 
fico feliz por vocês se manterem vivos. Espero que apareçam lá pelo meu blog e estou a organizar um encontro/conferência de blogs em Vila Viçosa em que se vai falar de blogs e jornalismo. Vou cá de Lisboa para lá no âmbito de descentralizar a blogosfera.
 
Vila Viçosa, muito boa terra, sim senhor. Boa pinga, bons "morfes", e sobretudo bom "gado"...se é que me faço entender. Força para todos os "capitalistas" deste blogue...que eu julgo serem todos. Abraço.
 
então a minha deve estar perto do nº 1. sim porque até hoje ainda não a recebi. está bem que mandei mesmo à última da hora, mas o que é certo é que o dinheiro do cheque foi, pouco tenpo depois, levantado...
agora espera-se que esta redução signifique qualidade e não seja só para ocupar os cargos dos falecidos... é que andava e anda por aí muita carteira mal entregue...
 
põe-me aí na lista. eu era o 4 mil e tal, já não me lembro.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

eXTReMe Tracker