domingo, setembro 24, 2006

 

Voltei ao futebol...



Há que tempos não ia à bola...
Este domingo meti os butes a caminho e fui ver o jogo do Atético Clube de Portugal com o Futebol Clube de Serpa a contar para a Taça de Portugal. Foi no Estádio da Tapadinha em Alcantara.
O Serpa foi cilindrado - 5-0...
Foi ver o jogo porque gosto muito do Serpa, clube da minha terra e gostei de os ver jogar... na primeira parte fincaram pé e remataram duas vezes ao poste... o Atlético marcou o primeiro golo logo aos 10 minutos de jogo...
No segundo tempo o Serpa deslizou e deixou marcar quatro golos... Quem não marca sofre!
Também gosto muito do Atlético... quando era puto os clubes de que eu gostava eram o Benfica, Belenenses, Académica, Atlético e Desportivo da Cuf...
Ainda gosto... o Cuf é que mudou de nome e agora parece que se chama Quimigal.
Aqui fica um recorte que tirei do Boletim do Atlético publicado em Setembro de 1945...
Devia ser sempre assim... mas os gajos dos apitos dourados estragam isto tudo...
Usei a OLYMPUS E330 com objectiva 300mm e as fotos agradam-me... não sou nenhum pró... mas desenrasco-me. Podem ve-las aqui: www.metalpictures.blogspot.com
CM

terça-feira, setembro 19, 2006

 

O PAÍS QUE TEMOS...

Li recentemente um artigo que me chamou a atenção...
O que o homem diz tem a sua lógica, e dá que pensar...
Digam de vossa justiça:

"Nós atravessamos uma situação
de perplexidade. (…)
Donde é que vem esta perplexidade
que nós vivemos actualmente?
Vem do facto de que a estrutura partidária que temos faliu. E faliu porquê?
Porque os dois principais partidos que legalmente podem
conduzir o país em alternativa se tornaram idênticos. (…)
Andamos a cavalo de duas mulas que têm sempre o
mesmo trote, e não temos hipótese de fazer face às
dificuldades porque nenhum desses partidos entende
que há qualquer maneira de corrigir as coisas diferente
da do outro. (…) E onde é que esta perplexidade se
entronca? É que nós temos uma classe média que se
desenvolveu bastante nestes últimos trinta anos (podemos
chamá-la de pequena-burguesia, mas chamemos-lhe
classe média, que toda a gente sabe o que é).
Esta classe média tem feito um percurso muito curioso:
vota agora no Cavaco, depois vota no Guterres, depois vota
no Santana Lopes – vai votando aqui e acolá, e a certa
altura repara que foi enganada por todos eles. E é o peso
desta classe média que cria a perplexidade sociológica
que nós hoje encontramos, isto é, ninguém acredita em
nada neste país."... já lhes digo quem é....

CM

domingo, setembro 17, 2006

 

PARTIDO COMUNISTA dos ESTADOS UNIDOS da AMÉRICA



Existe e tem bandeira e tudo...
Nao deve ser apoiante do mr. Bush... acho que não...
Recentemente adicionei um novo amigo de 16 anos, norte americano e comunista ferrenho...
O site www.myspace.com tem destas coisas.
CM

sábado, setembro 16, 2006

 

ERA UMA VEZ UM BITAITES

Os meus escritos não devem valer nada, as minhas ideias estão ultrapassadas, não passo de um velho tonto com boas intenções e com pouco para dar...
Não chorem... pelo menos espantei o BITAITES...
O "SOL" (o novo jornal concorrente do "Expresso") não brilhou no Miratejo... fraca distribuição*?
Vá-se lá saber...
CM

* obrigado Maria

sexta-feira, setembro 15, 2006

 

MISSING - CHOVE EM SANTIAGO

Ontem o canal por cabo Hollywood passou o filme "Missing" de Costa Gravas - baseado no golpe de estado de 1973, no Chile...
Acho que o filme passou em Portugal sob o nome de CHOVE EM SANTIAGO...
A interpretação exemplar de Sissy Spacek e Jack Lemmon garantiu um oscar a este filme.
Encontrei tambem na net este depoiemento que partilho com todos vocês:

Chove em Santiago
por António Gonçalves
Se, a 11 de Setembro de 2001, todos quisemos ser nova-iorquinos, é bom que, por isso, não deixemos de ser chilenos. Chilenos teremos passado todos a ser, se não desde 1970 com a eleição de Salvador Allende, pelo menos desde que, numa terça-feira 11 de Setembro, no ano de 1973, no mesmo dia em que, em Nova Iorque, se inauguravam as gémeas torres do World Trade Center, aviões atacaram o Palácio de la Moneda e bombardearam o sonho da liberdade, da democracia e do socialismo, suicidaram Allende.
Escrevo-lhe, de novo, para - passe a presunção - lhe lembrar que a lógica de controlo que impera nos media é a económica típica do capitalismo. É uma lógica segregacionista, exclusivista, privilegia o poder do império e uniformiza o pensamento. È, assim, de esperar que, no próximo dia 11 de Setembro, a intoxicação pelas imagens da queda das torres gémeas, os textos maniqueístas da civilização contra a barbárie, as referências ao eixo do mal restrinjam a nossa memória aos dramas mais recentes e mutilem a nossa identidade de uma parte da histórica da humanidade.
Terá recebido uma minha mensagem anterior na que apelava à recordação do 11 de Setembro de 1973, por oposição ao 11 de Setembro de 2001. A esmagadora maioria das imensas respostas que recebi concordam com a iniciativa. Apenas, algumas, referem que as duas datas não devem ser isoladas nem colocadas em oposição. Sendo certo que a última data tende a anular a primeira - daí a justiça de apelar à memória desta - , concordo que nada justifica o silenciamento da mais recente. Embora também seja de opinião que não faltará quem a esta se refira, aceito que ambas estão ligadas por uma lógica comum: o fim da política como meio de solucionar divergências e o recurso à guerra; ambas são criminosos actos terroristas e delas resultaram, como sempre resultam de todas as guerras, vítimas inocentes.
Recupero - em novos moldes, se quiserem - o meu apelo inicial para que, no próximo dia 11 de Setembro, não esqueçamos o ano de 1973, Vítor Jara, Salvador Allende e todas as vítimas do golpe gizado por Kissinger e executado por Pinochet. Faça-o do modo que entender mais adequado ao seu sentimento de cidadã/o e à sua consciência cívica, mas faça-o. Afirme esse dia, como uma data a não esquecer, através de todos os meios que a Internet coloca à sua disposição.
E reproduza este apelo ou, na forma que entender mais consentânea com as suas ideias e os sentimentos, dê-lhe, de algum modo, continuidade.
Um abraço solidário
António Gonçalves (Porto, Portugal)

PORTEFOLIO DO FOTÓGRAFO MARCELO MONTECINO (morto em Outubro de 1973)
http://www.flickr.com/photos/marcelo_montecino/sets/99847/show/

quarta-feira, setembro 13, 2006

 

CM ONLINE EXPO



Vai inaugurar esta semana uma nova galeria de fotos no site do COTONETE - O MELHOR de 2006
As melhores fotos de 2006 e ainda uma nova set-list na RADIO VIP.
Estão todos convidados...
http://cotonete.clix.pt/quiosque/galeria/index.asp

terça-feira, setembro 12, 2006

 

HÁ 33 ANOS QUE NINGUÉM SE LEMBRA DESTE 11 de SETEMBRO...


11 de Setembro de 1973 - Santiago do Chile - também aconteceu, morreram milhares, mataram um presidente democráticamente eleito - já ninguém se lembra....
E só passaram 33 anos!
CM

www.metalcamera.blogspot.com - discurso de Salvador Allende pouco antes de morrer...(original)


segunda-feira, setembro 11, 2006

 

CHUMBO GROSSO

Estou de volta!
Não me conformo qualquer um vem aqui cagar bitaites e nós que somos a turma dos capitalistas não escrevemos nada...
Cumo é que é hum?
Aqui vai uma do Prof. Martello que me enviaram por e-mail:

«O famoso comentador da TV, Marcelo Rebelo de Sousa, seguia a bordo de um avião, de Lisboa para o Porto.
Ao seu lado, reparou num garoto de uns 10 anos, de óculos com ar sério e compenetrado.
Assim que o avião descolou, o garoto abriu um livro, mas Marcelo Rebelo de Sousa puxou conversa.
- Ouvi dizer que o voo parece mais curto se conversarmos com o passageiro do lado. Gostarias de conversar comigo?
O garoto fechou calmamente o livro e respondeu:- Talvez seja interessante. Qual o tema que o Sr. gostaria de discutir?
- Ah, que tal política? Achas que devemos reeleger Pedro Santana Lopes ou dar uma chance a José Sócrates?
O garoto suspirou e replicou:
- Pode ser um bom tema, mas antes preciso de lhe fazer uma pergunta.
- Então manda! - Encorajou Marcelo Rebelo de Sousa.
- Os cavalos, as vacas e os cabritos comem a mesma coisa, certo?
Pasto, ervas, rações. Concorda?
- Sim.
- Disse Marcelo Rebelo de Sousa.
- No entanto, os cabritos excrementam bolinhas, as vacas largam placas de bosta e os cavalos grandes bolas... Qual é a razão para isto?
Marcelo Rebelo de Sousa pensou por alguns instantes, mas confessou que não sabia a resposta... E o garoto concluiu:
- Então como é que o senhor se sente qualificado para discutir quem deve governar Portugal, se não entende de merda nenhuma?»
CM

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

eXTReMe Tracker